O apadrinhamento é um produto já muito conhecido no terceiro setor. Estamos falando do arroz com feijão de muitas organizações, onde o padrinho tem a oportunidade de escolher uma criança para apoiar mensalmente. Geralmente, a doação foca em oferecer alimentação, educação, saneamento básico, entre outros direitos para crianças e adolescentes.

Quando o Escolhido chegou para a nossa equipe tivemos uma grande surpresa: dessa vez, as crianças seriam as protagonistas e escolheriam seus padrinhos. Foi uma felicidade imensa ver que um cliente estava disposto a mudar a fórmula que já estava tão imersa na zona de conforto das doações. Esse diferencial nos encantou muito e, certamente, foi um dos responsáveis por ativar o bichinho da criatividade e inquietude em todo o time.

+3.000

PESSOAS FORAM
ESCOLHIDAS

Estávamos ansiosos(as) para entregar uma ideia tão incrível como a proposta que chegou para nós, por isso, tratamos logo de colocar a mão na massa, começando por um novo site e sistema que pudesse tangibilizar o projeto, acompanhado de um storytelling e narrativa de comunicação com todas as peças de contato para os novos doadores, relacionamento com doadores ativos, redes sociais, press kits, entre outros.  

Atualmente, com a união da equipe de comunicação, design e tecnologia, conseguimos conquistar 2.100 doadores mensais para o projeto. Isso corresponde a 2.100 crianças fazendo suas próprias escolhas para o futuro.

"O Escolhido trouxe muito afeto para o dia a dia de toda a equipe envolvida. Para mim, foi tão emocionante que me inscrevi para apadrinhar a Ana, de 4 anos, que falou que me escolheu porque eu sou muito bonita. :)"

Luciana petersen, Redatora da Máquina do Bem